7-32 Tecido ósseo

HISTOGÊNESE ÓSSEA OU OSSIFICAÇÃO

O termo “Histogênese” é usado para designar a formação de um tecido. No caso do tecido ósseo este processo é também denominado osteogênese ou ossificação.

Há dois modos básicos de ossificação: ossificação intramembranosa e ossificação endocondral.

A ossificação intramembranosa ocorre no interior de tecido mesenquimal – é o tecido conjuntivo embrionário. Contém muitas células-fonte que podem originar os vários tipos de tecido conjuntivo – cartilagem, osso, tecido adiposo etc, assim como células de vasos sanguíneos.
Em vários locais do corpo este mesênquima se dispõe sob forma de uma camada ou membrana. No interior de uma destas camadas pode ocorrer o tipo de ossificação denominado ossificação intramembranosa.
Este tipo de ossificação é o que origina principalmente os ossos chatos. É responsável, por exemplo, pela formação dos ossos chatos do crânio.

O segundo tipo de ossificação – ossificação endocondral – ocorre sobre um modelo de cartilagem.
Durante a vida fetal forma-se inicialmente um esqueleto cartilaginoso. As peças cartilaginosas deste esqueleto de cartilagem servem de modelo para a histogênese de ossos. O tecido ósseo é depositado sobre a matriz cartilaginosa. Terminado o processo de ossificação endocondral o esqueleto cartilaginoso gradativamente desaparece e é substituído pelo esqueleto ósseo.
Este tipo de ossificação origina os ossos longos e alguns outros tipos de ossos, p. ex., as vértebras.

Erros? Texto pouco claro? Sugestões? Comunique-se com os autores:

Histologia Geral e dos Sistemas: mol@icb.usp.br

Histologia Oral: vfreitas3d@gmail.com.

NAVEGAÇÃO NO MOL:

ACESSAR PÁGINA ANTERIOR

ACESSAR PÁGINA SEGUINTE