5-5 Tecido adiposo

TECIDO ADIPOSO MULTILOCULAR
Na espécie humana há tecido adiposo multilocular durante a vida fetal, localizado nas regiões das cinturas pélvica e escapular. Sua maior parte desaparece lentamente após o nascimento.
Em animais que hibernam este tecido tem grande importância durante a etapa de saída da hibernação. As mitocôndrias de seus adipócitos liberam calor em lugar de produzir ATP, calor que aquece os vasos sanguíneos que passa pelo tecido e lentamente aquece o restante do corpo.
No tecido adiposo multilocular o citoplasma dos adipócitos é quase todo ocupado por pequenas gotículas de lipídios dando às células um aspecto esponjoso.
Os núcleos, são esféricos e situam-se no centro ou na periferia das células. Há sempre uma faixa de citoplasma bastante distinta na periferia da célula.

Ao passar o cursor ou clicar sobre as imagens vários adipócitos ficam destacados permitindo observar seus limites, citoplasma contendo gotículas de lipídios e núcleos.

Cartilagem hialina. Coloração: hematoxilina e eosina. Aumento: médio.

Tecido adiposo multilocular. Coloração: hematoxilina e eosina. Aumento: grande.

FIM DO MÓDULO 5 TECIDO ADIPOSO

Tablets e telefones celulares:
Clique sobre a figura para acessar outra imagem. Clique fora da figura para voltar à primeira imagem.

Erros? Texto pouco claro? Sugestões? Comunique-se com os autores:

Histologia Geral e dos Sistemas: mol@icb.usp.br

Histologia Oral: vfreitas3d@gmail.com.

NAVEGAÇÃO NO MOL:

ACESSAR PÁGINA ANTERIOR