4-1 Tecido conjuntivo

CARACTERÍSTICAS E COMPONENTES DO TECIDO CONJUNTIVO – 1
A observação das duas imagens ressalta uma das principais características do tecido conjuntivo: a grande quantidade de matriz extracelular (MEC) existente entre suas células.
Coloque o cursor ou clique sobre a imagem: a MEC ficará destacada em azul e as células em vermelho.

No tecido conjuntivo tanto as células como a matriz exercem funções muito importantes para o funcionamento de outros tecidos, órgãos e do organismo como um todo.

O tecido conjuntivo se origina do mesênquima, um tecido conjuntivo primitivo com potencialidade de formar os variados tipos e subtipos de tecido conjuntivo. As células do mesênquima, células mesenquimais, são formadas a partir do folheto intermediário do embrião, o mesoderma, no fim do primeiro mês de vida intra-uterina. Algumas porções do mesênquima da cabeça podem ter origem de células da crista neural. Células mesenquimais persistem durante toda a vida do indivíduo e funcionam como células-tronco para a reposição ou nova formação de tecido conjuntivo.
O tecido conjuntivo pode ser conceituado como um tecido de origem fundamentalmente mesodérmica, constituído de diferentes tipos de células e de uma matriz extracelular complexa, formada por muitos componentes moleculares.

Há vários tipos e subtipos de tecido conjuntivo formados por diferentes combinações de células e matriz. Estas combinações específicas têm como resultado diferentes estruturações e variadas funções exercidas por este tecido.

Cartilagem hialina. Coloração: hematoxilina e eosina. Aumento médio.

Tecido conjuntivo denso não modelado. Coloração: hematoxilina e eosina. Aumento médio.
.

Tablets e telefones celulares:
Clique sobre a figura para acessar outra imagem. Clique fora da figura para voltar à primeira imagem.

Erros? Texto pouco claro? Sugestões? Comunique-se com os autores:

Histologia Geral e dos Sistemas: mol@icb.usp.br

Histologia Oral: vfreitas3d@gmail.com.

NAVEGAÇÃO NO MOL:

ACESSAR PÁGINA ANTERIOR

ACESSAR PÁGINA SEGUINTE