3-18 Tecido epitelial glandular

DUTOS EXCRETORES
Os dutos excretores são tubos que se continuam com as unidades ou porções secretoras, iniciais, das glândulas exócrinas. Seu lúmen se continua com o lúmen da unidade secretora e, desta maneira, a secreção é conduzida da porção secretora para o duto excretor e este conduz a secreção até a sua porção terminal.
A parede dos dutos é formada por um epitélio de revestimento, cujas características variam com a posição do duto em relação à unidade secretora (próximo, distante) e com sua localização na glândula.

De modo geral, este epitélio é inicialmente um epitélio simples cúbico ou cuboide. Veja a duas primeiras figuras ao lado, de um corte de glândula parótida destacando os dutos em verde. São três dutos na primeira figura e dois na segunda. Estes dutos estão envolvidos por ácinos serosos. O seu lúmen (destacado em azul) é estreito.
Repare que os ácinos serosos estão muito próximos um do outro e não é muito fácil seu diagnóstico.

Em dutos mais calibrosos, formados pela reunião de dutos mais delgados, o epitélio pode se tornar colunar ou até mesmo estratificadoveja novamente no Módulo sobre Epitélios de revestimento um duto excretor revestido por epitélio estratificado.

A terceira figura representa um duto calibroso de uma glândula sublingual. Repare que, diferente das duas outras figuras, este duto não está diretamente envolvido por unidades secretoras, mas por uma faixa de tecido conjuntivo. Trata-se de um duto resultante da união de dutos mais delgados – mais detalhes sobre isso na próxima página. Repare que partes de sua parede são revestidas por epitélio estratificado – observe a seta.
Em torno deste duto há inúmeras estruturas que já foram mostradas anteriormente neste mesmo Módulo. Consegue diagnosticá-las? Veja a resposta abaixo.

Em glândulas volumosas, como nas glândulas salivares, pâncreas, fígado, há uma verdadeira árvore formada por dutos excretores. Próximo às unidades secretoras estes dutos são delgados, reúnem-se progressivamente com dutos de outras unidades secretoras, são envolvidos por quantidade maior de tecido conjuntivo acabam tornando-se cada vez mais calibrosos, até que terminam em uma superfície onde o lúmen se abre e para onde secreção é lançada.

Resposta da terceira figura: são túbulos mucosos.

Parótida. Coloração: hematoxilina e eosina. Aumento: médio.

Parótida. Coloração: hematoxilina e eosina. Aumento: médio.
.

Glândula sublingual. Coloração: hematoxilina e eosina. Aumento: médio.

Tablets e telefones celulares:
Clique sobre a figura para acessar outra imagem. Clique fora da figura para voltar à primeira imagem.

Erros? Texto pouco claro? Sugestões? Comunique-se com os autores:

Histologia Geral e dos Sistemas: mol@icb.usp.br

Histologia Oral: vfreitas3d@gmail.com.

NAVEGAÇÃO NO MOL:

ACESSAR PÁGINA ANTERIOR

ACESSAR PÁGINA SEGUINTE