12-6 Órgãos linfoides

TIMO – 5
Em aumentos maiores observam-se detalhes das células que compõem o timo e dos corpúsculos de Hassal.
Ambas figuras apresentam corpúsculos de Hassal. Representam, portanto, zonas medulares do timo.
Os corpúsculos são estruturas acidófilas, corando-se preferencialmente em cor de rosa pela eosina. Sua estrutura é muito variável. Alguns possuem células achatadas dispostas como cebolas. Outros possuem no seu interior núcleos picnóticos (muito corados e indicativos de morte celular).
Aproveite para observar a grande quantidade de pequenos núcleos esféricos em torno dos corpúsculos. São núcleos de linfócitos, as células predominantes no timo e em outros órgãos linfoides. Lembre-se que há muito pouco citoplasma em torno do núcleo dos linfócitos, de modo que eles são reconhecidos principalmente pelos seus núcleos esféricos.
Outra particularidade do timo é a presença na sua medula de células reticulares epiteliais. Estas células, de origem endodérmica, formam redes e delimitam espaços tridimensionais no timo, importantes para a maturação dos linfócitos que ocorre neste órgão. Nem sempre são facilmente observadas em cortes. Podem ser reconhecidas pelos seus núcleos de cromatina dispersa, pouco corados e às vezes ovais. Alguns núcleos estão indicados por setas na figura superior.

Timo. Coloração: HE. Aumento: grande.

Timo. Coloração: HE. Aumento: grande.

Erros? Texto pouco claro? Sugestões? Comunique-se com os autores:

Histologia Geral e dos Sistemas: mol@icb.usp.br

Histologia Oral: vfreitas3d@gmail.com.

NAVEGAÇÃO NO MOL:

ACESSAR PÁGINA ANTERIOR

ACESSAR PÁGINA SEGUINTE