1-6 Conceitos básicos

NUCLÉOLOS E CROMATINA
Os nucléolos são visíveis sob a forma de objetos circulares intensamente corados em azul (após coloração por hematoxilina e eosina) no interior dos núcleos. Cada núcleo pode ter vários nucléolos. No entanto, nem todos são vistos nos cortes por que alguns estão presentes nas porções dos núcleos que ficaram fora dos cortes.
Os nucléolos são relativamente grandes comparados com grânulos de heterocromatina.
Efeito da imagem após passar o mouse ou clicar – veja nucléolos marcados em verde na figura.

Fígado. Coloração: HE. Aumento grande.

Além dos nucléolos, os núcleos contêm pequenos grânulos de formas e tamanhos muito variáveis que são parte da cromatina condensada. Os cromossomos desta parte de cromatina estão muito espiralizados e formam a heterocromatina.
O restante do núcleo se cora em azul claro, de maneira homogênea e sem grânulos. Esta porção é formada de cromatina descondensada, cujos cromossomos estão em grande parte desespiralizados, constituindo a eucromatina.
Núcleos que contêm grande quantidade de heterocromatina são muito corados e são chamados núcleos de cromatina densa. Vários dos núcleos de não-hepatócitos presentes na imagem têm cromatina densa. São núcleos geralmente alongados situados nas paredes dos espaços sanguíneos.
Núcleos em que predomina eucromatina têm coloração mais clara e são chamados núcleos de cromatina frouxa. Os núcleos dos hepatócitos são geralmente de cromatina frouxa.

Tablets e telefones celulares:
Clique sobre a figura para acessar outra imagem. Clique fora da figura para voltar à primeira imagem.

Erros? Texto pouco claro? Sugestões? Comunique-se com os autores:

Histologia Geral e dos Sistemas: mol@icb.usp.br

Histologia Oral: vfreitas3d@gmail.com.

NAVEGAÇÃO NO MOL:

ACESSAR PÁGINA ANTERIOR

ACESSAR PÁGINA SEGUINTE