3-1 Tecido epitelial glandular

CONCEITO E CARACTERÍSTICAS DO EPITÉLIO GLANDULAR

Os epitélios glandulares ou epitélios secretores constituem uma divisão do Tecido Epitelial, especializados em secreção celular. O termo secreção é aqui usado no seu sentido mais amplo que inclui:

  • síntese de moléculas novas a partir de precursores menores – por exemplo, síntese de proteínas.
  • modificação de moléculas preexistentes – por exemplo, secreção de esteroides.
  • transporte de íons – por exemplo, secreção de suor e de parte da saliva.

Sendo uma divisão do Tecido Epitelial, as células glandulares ou secretoras têm todas características de células do tecido epitelial, entre as quais se destacam:

  • Grande proximidade e adesão entre as células.
  • Pequena quantidade de matriz extracelular entre as células.
  • Polaridade das células.
  • Presença de uma lâmina basal.

Disposição das células secretoras:
Diferente das células dos epitélios de revestimento, as células do epitélio glandular quase sempre se dispõem em uma só camada. Esta camada, no entanto, não é plana como nos epitélios de revestimento. As células do epitélio secretor geralmente assumem arranjos tridimensionais constituindo as glândulas.

Epitélios que secretam
A divisão do Tecido Epitelial em duas categorias, porém, não significa que um epitélio de revestimento não possa também secretar. Veja dois exemplos:
No módulo anterior foram mostradas células secretoras inseridas entre as células de um epitélio de revestimento – as células caliciformes, encontradas no epitélio “respiratório”, intercaladas entre as células de revestimento. As células caliciformes também estão presentes em grande quantidade no epitélio da mucosa intestinal.
Todas células do epitélio simples prismático que reveste internamente a cavidade do estômago são secretoras.

Como se organizam as células secretoras
As células epiteliais secretoras podem, portanto, assumir vários tipos de arranjos:

  • Dispor-se individualmente entre outras células (p. ex.: células caliciformes).
  • Participar de um epitélio de revestimento que também é secretor (p. ex.: mucosa do estômago).
  • Constituir agrupamentos de dimensões muito variadas chegando a formar órgãos especializados em secreção, chamados glândulas.

Erros? Texto pouco claro? Sugestões? Comunique-se com os autores:

Histologia Geral e dos Sistemas: mol@icb.usp.br

Histologia Oral: vfreitas3d@gmail.com.

NAVEGAÇÃO NO MOL:

ACESSAR PÁGINA ANTERIOR

ACESSAR PÁGINA SEGUINTE