17-8 Glândulas anexas ao tubo digestivo

FÍGADO – 5

Organização espacial das estruturas hepáticas
O fígado de mamíferos é dotado de uma organização bastante complexa quanto à organização dos cordões de hepatócitos e à distribuição de seus vasos sanguíneos e dutos excretores.
O fígado de certas espécies animais, como é o caso de suínos mostrado na imagem, tem seu parênquima dividido em pequenas porções de tecido com formato de microscópicas colunas hexagonais, isto é, com seis lados. Estas pequenas colunas são chamadas lóbulos hepáticos.
A separação entre os lóbulos se dá por meio de delgadas paredes de tecido conjuntivo (que fazem parte do estroma hepático). Estas paredes são vistas na imagem, e ficam ressaltadas em azul.
No centro de cada lóbulo hepático há uma veia, chamada veia central do lóbulo ou veia centro-lobular – fica ressaltada em verde.
Os vértices dos lóbulos, isto é, vértices dos hexágonos, são percorridos por conjuntos de vasos sanguíneos e dutos excretores denominados espaços porta. Observe um espaço porta ressaltado em amarelo.

Fígado (de porco). Coloração: hematoxilina e eosina. Vista panorâmica.

Desktops e notebooks – Coloque o cursor sobre a imagem.

Tablets e telefones celulares – Clique sobre a figura para acessar outra imagem. Clique fora da figura para voltar à primeira imagem.

Erros? Texto pouco claro? Sugestões? Comunique-se com os autores:

Histologia Geral e dos Sistemas: mol@icb.usp.br

Histologia Oral: vfreitas3d@gmail.com.

NAVEGAÇÃO NO MOL:

ACESSAR PÁGINA ANTERIOR

ACESSAR PÁGINA SEGUINTE